hall de entrada: um ambiente esquecido mas muito necessário

Este é o primeiro post da série HALL DE ENTRADA.  Ainda há muito mais para falar desse ambiente tão importante, mas muitas vezes esquecido!

Via Home Design Lover

Hall de Entrada

Quando eu chego em casa do trabalho pareço uma árvore de natal, cheia de coisas: óculos na cabeça, casaco, bolsa,sacolas de compras, correspondência, e chave na mão.  Sou recepcionada por uma golden retriever destrambelhada e um yorkie apaixonado, a Kelly e o Tor.   Acabo colocando tudo em lugares aleatórios, pois quero dar um abraço nos meus fofinhos que me esperam com tanto amor para dar.  Na verdade, na casa ideal o hall de entrada tem que prever  lugarzinhos espertos para tantos os moradores como as visitas colocarem os seus pertences assim que entrarem.  Essa é uma das funções do hall de entrada.

155dea124c784f3bc10905bbd2fb0bf9

Via Mochatini

A outra é servir de espaço de transição entre a esfera pública e a privada. Sabe como é, ao abrir a porta, quem estiver do lado de fora não vê que a minha filha está de pijama deitada no sofá estudando, que a mesa do café da manhã ainda está posta na sala de jantar, ou pior, que os pelos da Kelly já viraram aquelas bolas que rolam pelo chão como num filme de faroeste, o que acontece em menos de 24 horas quando a primavera chega. 

Para quem vive em apartamentos, o hall de entada serve como uma zona de amortecimento dos sons que vem das unidades.  Já repararam que enquanto você está esperando o elevador os sons da televisão e conversa dos vizinhos ficam audíveis.  Cadê a nossa privacidade?  Eu aconselho sempre a colocar uma porta entre o corredor de entrada do apartamento.

porta correr

Planta – Via Zita Construtora Sugestão- by Usha

Meu professor de planejamento de arquitetura residencial, Ivan Gil, dizia que um hall bem projetado é aquele do qual se pode sair da área íntima ou de serviço da casa sem ser visto pelas visitas chatas. OUCH! Por falar em Ivan Gil, será que se lê blog no céu?

549ff2186bfe9f2968af4ff6c2fbe804

Via Houzz

Historicamente, nos tempos pré-telefone e sms, o hall de entrada era o lugar no qual as visitas ficavam esperando para saber se seriam recebidas ou não naquele momento.  Mas eis um espaço esquecido pela maioria dos construtores brasileiros. Nos países frios, ele é importantíssimo, pois é ali que se larga as botas cheias de neve, casacos, e etc…

59da547e6a76bcd26a4a604ccb8a1043

Via Pottery Barn

Meu hall de entrada ideal teria um lugar para a gente tirar os sapatos e colocar chinelos, pois depois de anos morando no Canadá adquiri o hábito de não usar os sapatos da rua em casa. Além das bolsas e sapatos, teria também um lugarzinho dedicado para as chaves, os óculos de sol, chapéus, a correspondência, e os guarda-chuvas. Um espelho para um último retoque na maquiagem também é bom, não é? O que me faz lembrar de que o hall de entrada também deve ter um lugarzinho para um baton de emergência, e protetor solar. Ah, também preciso guardar no hall um dinheirinho para a gorjeta do entregador de pizza, e as coleiras dos cachorros. O quê mais? Alguém tem mais idéias?

Mas tem uma coisinha que a gente não pode esquecer: o hall de entrada é o ambiente o qual as visitas vão ter a primeira impressão da casa da gente. Tem que ser bonito! Eis algo que temos que resolver:

Tralha + beleza:

What-Would-You-Do-Woman-Questions-iStock_000015742269Medium1-1024x676

 Para quem ainda vai fazer o projeto da casa, existe uma solução sensacional, uma entrada de serviço dedicada para a família chegar da escola, do trabalho, e principalmente das compras de supermercado. O pessoal de cultura anglo-americana chama esse espaço de mudroom, literalmente a sala da lama. Mas esse é assunto para outro post.

Nós temos que usar a criatividade para planejar um hall de entrada, ou um cantinho na sala para receber não só os nossos pertences, como os das visitas também. Vamos dar uma olhadinha em alguns exemplos?

Para quem é minimalista este aqui, que é puro armários e banco, é o ideal

hall armários

Via Houzz

Suave, clean, très chic

7b88c9f3d8c56d9a78658fefa630ebb8

Via Pinterest

Alegre e Colorido

a2fc73993a7f3bf3749406c816b89ba4

Via Pinterest

Grandioso e Imponente

Vidalakis Residence

Via Kitchen Design Gallery

No próximo post sobre hall de entrada nós vamos ver os tipos detalhadamente.

Por enquanto divirtam-se olhando mais 200 de halls de entrada aqui.

Bjs

Usha

Anúncios

4 comentários sobre “hall de entrada: um ambiente esquecido mas muito necessário

    • Aí Ana Cláudia. A primeira das minhas amigas arquitetas a fazer um comentário! Valeu! Eu também gosto mais daquele (o branco e azul?). Mas não ia dizer no post, hehehehe
      Estou adorando blogar. Faz parte da minha terapia: fazer algo que eu gosto!
      E por favor, analise e critique o blog o máximo que puder. Quanto mais críticas construtivas, melhor o blog vai ficar.
      Saudades da amiga
      Usha

  1. oi usha , eu tenho um sonho de ser arquiteta e gostaria de saber mais sobre está profissão..
    como é o dia a dia de um arquiteto? é cansativo?vale a pena?quanto um arquiteto com seu próprio escritório de arquitetura ganha? e trabalhando em empresas?
    você poderia me responder estas perguntas?
    obrigada 😀

    • Querida Evelyn

      Sou uma apaixonada por arquitetura. É uma profissão difícil pois o nosso produto é na verdade um pedaço de papel: o projeto. Muitas pessoas não compreendem o quanto de trabalho, estudo, pesquisa, e experiência estão contidos naquele papel e não dão o valor que ele realmente tem.
      Mas fora isso, eu aconselho a fazer a faculdade de arquitetura porque ela abre muitos caminhos. Nela você aprende a usar a sua criatividade, aprende a técnica construtiva, história da arte e arquitetura, sociologia, psicologia, física, etc. É uma faculdade que abre a sua mente, e mesmo que você siga por outros caminhos, você será uma pessoa mais criativa e produtiva que a maioria.

      Vale a pena? Seguir o que você ama sempre vale a pena. E tudo que é feito com amor dá frutos.

      Para ganhar bem o arquiteto tem que gostar de obra, e virar um pouco de construtor. Tem gente muito bem só fazendo projetos, mas são a exceção.

      Trabalhar em empresa e ganhar razoavelmente bem só por concurso, e trabalhar em algum orgão do governo federal. Empresas de arquitetura são o lugar para aprender e ganhar experiência antes de seguir só. Como arquitetura é visual, você pode ir trabalhar em empresas lá fora sem dominar outras línguas além do inglês. Na Europa e Eua pagam melhor. Ou em uma construtora aqui no Brasil. Tudo depende de você. O bom arquiteto, como em todas a profissões, nunca para de estudar, se atualizar, aprender as novas tecnologias, entender o desejo e necessidades dos clientes, e por aí vai.

      Se esse é seu sonho, vai em frente. Não se arrependerá. Mas antes de fazer o vestibular, visite as faculdades, fale com os coordenadores para saber do currículo, pois cada uma da ênfase a um aspecto (urbanismo por exemplo), ligue para os melhores escritórios de sua cidade e peça para eles te darem umas dicas da profissão.

      No Brasil, neste momento, temos falta de arquitetos urbanistas que saibam fazer planos de habitação para as cidades. O tecido urbano é definido em grande parte por onde as pessoas moram, e como elas vão se deslocar para ir trabalhar, comprar, e estudar. Sem um planejamento sério e independente da especulação imobiliária as cidades viram o caos que estão hoje. Mobilidade urbana é um assunto quente.

      Espero que eu tenha te ajudado.
      Com carinho
      Usha Digiacomo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s